Musculatura lisa é afetada pela Distrofia Muscular de Duchenne

Nunca soube que a Distrofia Muscular de Duchenne afetava também a musculatura lisa (tecido muscular de contração involuntária e lenta, presente nas paredes de órgãos como vasos sanguíneos, bexiga, útero, trato gastrointestinal, etc.) até ler o artigo científico “CARACTERÍSTICAS DO PORTADOR DE DISTROFIA MUSCULAR DE DUCHENNE (DMD) – REVISÃO“, de Fátima Aparecida Caromano, publicado em 1999.

Conforme esse artigo, e também uns outros dois artigos científicos que li de outros autores, a Distrofia de Duchenne pode também causar degeneração do músculo liso, além da musculatura esquelética, obviamente.

Essa degeneração dos músculos lisos se restringiria, de acordo com os pesquisadores citados no artigo acima mencionado, mais ao estômago e intestino, tendo como principais sintomas vômitos, diarreias, taquicardia e falha cardíaca congestiva, o que caracterizaria dilatação gástrica aguda, que pode levar à morte. Pode ocorrer também distensão gástrica e de cólon, caracterizando hipomobilidade intestinal.

Pois é, quando recebi meu diagnóstico de portador de DMD há uns 30 anos atrás, ninguém disse para minha família que a doença iria também afetar os intestinos. Sendo assim, quem garante que futuramente não se descubra que o músculo liso do resto do corpo também irá se degenerar?

Embora eu não tenha os sintomas de vômito, diarreia, taquicardia, etc., há anos que meu intestino não funciona bem, mesmo eu ingerindo quantidades de líquido suficientes, tendo uma alimentação adequada e tomando laxante todo dia. Daí creio que provavelmente a DMD esteja já atingindo com mais intensidade os músculos lisos gastrointestinais, visto que percebo uma piora progressiva para evacuar, que nada tem a ver com força voluntária.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *