Vídeodeglutograma (atualiz.5/7/9)

Desde o final do primeiro semestre, eu estou tendo muita dificuldade para lidar com catarro superficial depois da minha primeira pneumonia – durante a qual um dos alvéolos pulmonares ou o líquido dele, não sei ao certo, inflamou-se causando dores insuportáveis no peito esquerdo na hora que eu respirava -, pois ninguém consegue descobrir a causa do aparecimento desse catarro, visto que o meu pulmão está sempre limpo na ausculta e a secreção (que é sempre superficial) surge do nada, geralmente precedida de coceiras na garganta (que às vezes se iniciam no centro do peito). Foi sugerido que eu talvez estivesse com refluxo dos alimentos, sinusite, alergia ou então que eu estivesse aspirando líquido e alimentos para o pulmão (bronco-aspiração). Entretanto, eu não apresento sintomas de refluxo nem de sinusite (no caso da sinusite, ainda preciso averiguar melhor), tomei vários antialérgicos (sem efeito) e o exame de Vídeo-Deglutograma (exibido abaixo), que eu fiz no hospital IGESP e é supertranquilo, mostrou que eu não estou bronco-aspirando, mesmo eu tendo problemas de deglutição – no meu caso, às vezes o alimento, líquido ou saliva ingeridos ficam parcialmente presos em uma reentrância na garganta, fazendo com que eu tenha que pigarrear para conseguir engolir corretamente e não engasgar. Mas agora que, graças a Deus, tive valiosas orientações de médicos amigos nossos, consegui controlar as secreções através de, entre outras coisas, antibiótico e uma dose alta de cortisona (Prednisona), bem como outros medicamentos para potencializar o tratamento.

O Vídeo Deglutograma é uma espécie de raio X em movimento em que se deve ficar sentado entre uma enorme placa branca e um tipo de câmera, a qual fica a filmar a garganta por trás e pela lateral esquerda enquanto se ingere algumas coisas sólidas, pastosas e líquidas, entre elas, um mingau branco (contraste / solução de sulfato de bário) de gosto horrível.

2 Respostas

  1. Estevão Augusto disse:

    Anônimo disse…
    Grande Estevão,

    Pra variar, seus posts são sempre muito importantes ! Quanto ao tratamento dentário domiciliar estou há algum tempo planejando (planejando.. planejando.. rsrsrs). Minha dentista deu uma de apavorada e “muito gentilmente” me dispensou dizendo que pra tratar usando bipap talvez fosse melhor procurar alguém “especializado”. Pra bom entendedor meia palavra basta, e ficou claro que ela não queria rolos com um distrófico de bipap no consultório dela.

    Quanto à pneumonia, vc faz air stacking? Se não, procura o pessoal da Abdim, pois acho que eles ensinam lá. Vc manterá seus alveolos pulmonares mais limpos e os pulmões mais flexíveis, evitando pneumonias. Air stacking é muito simples de fazer.

    Outra coisa que aprendi um dia em uma palestra sobre ELA (esclerose lateral amiotrófica)é evitar beber leite, pq ele produz uma espécie de ‘gosma’ que fica na garganta e é muito difícil deglutir.

    Abração
    Marcelo
    3 de novembro de 2008 17:21

    Estevão Augusto disse…
    opa, valeu.
    veja com 1 dentista amigo de algum parente, pois a pessoa pode ser mais flexível…
    eu faço o empilhamento c/ o cough-assist.
    vixe. e o leite e derivados tbm estimulam a fabricação de secreção.
    abraços.
    5 de novembro de 2008 18:18

    Anônimo disse…
    Falou Estevão !

    Empilhamento de ar é muito bom ! Faça todo dia, tenha ou não secreção!! Eu uso empilhamento para tossir sempre que preciso. Uso o ambu para encher os pulmões ao máximo e nesse momento solto com minha esposa dando uma ajuda pressionando o abdomem na altura do diafragma. Fica limpinho :))

    Abração
    Marcelo
    7 de novembro de 2008 12:14

    Estevão Augusto disse…
    Eu faço duas vezes por dia. legal, mas comigo, com o ambu não consigo expelir nada e dá um pouco de totura…
    abraços e valeu pelas dicas.
    7 de novembro de 2008 19:43

  2. […] a garganta após engolir alimentos, líquidos e saliva por causa do problema constatado no exame do videodeglutograma, o qual mostrou que uma parte de quase tudo o que era ingerido por mim ficava retido em um lugar na […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *