Nosso progresso como pessoa

Ao conversar com um amigo há algum tempo atrás, eu fiz, mais ou menos, o comentário abaixo, o qual gostaria de compartilhar com vocês também, pois expressa algo que estou sentindo no momento e que julgo ser relevante, pelo menos para mim é:
Na minha humilde opinião, acho que é muito importante para todos nós distróficos aproveitarmos essa oportunidade, por assim dizer, de estarmos numa condição, digamos, de exceção para desenvolvermos algum talento que de repente temos e ainda não o reconhecemos, ou então, no caso de não haver nenhum talento escondido (que é o meu caso, hehehe), nos dedicarmos a tentar nos tornarmos pessoas melhores, mais compreensivas, sempre prontas a ajudar aos outros com o pouquinho que pudermos, etc. Penso que é essencial também que não nos deixemos ser tomados pela tristeza, raiva, revolta, etc., pois aí nossa vida e a daqueles que estão à nossa volta ficam bem mais sofridas e amargas, sendo que nós geralmente temos a péssima tendência de ficar alimentando, e com isso aumentando, mentalmente nossos problemas e dificuldades, e aí estes acabam ficando maiores do que são na realidade, tornando a vida insuportável, coisa que ela não é, muito pelo contrário, já que, na verdade, ela é nada mais nada menos do que uma professora – exigente, sim, porém imprescindível para o nosso progresso como pessoa.
Poxa, há tanta coisa que ainda pode ser feita, sobretudo com a mente, apesar da nossa extrema dificuldade física. Por exemplo, eu gosto muito de ler, refletir sobre a vida, assistir a filmes (cinema é a coisa que eu mais gosto), etc. Enfim, eu tenho uma enorme curiosidade por tudo que existe e acredito que o mundo não acabou, pois ele só acaba se nós assim determinarmos…

Uma resposta

  1. Estevão Augusto disse:

    apferrara disse…
    Ola

    Achei seu blog atraves do orkut. Tenho uma dç muscular (Melas), tb uso bipap. Minha força diminuiu ha 3 anos, qdo emagreci, tive uma pneumonia, emagreci e hoje tenho muita dificuldade em levantar de cadeiras, do chao nem pensar, subir escadas. Minha vida mudou muito. Sou enfermeira e estou desde 2003 afastada do trabalho. Mas o q mais me irrita é q o mundo nao está preparado para as pessoas com dificuldade de locomocao. Vc diz no seu perfil q é cinéfilo. Vc ja foi ao cine Bombril? É um absurdo o acesso. tive q passar dentro da sala de cinema com filme passando para nao ter q subir as escadas… isso e outras coisas. Apesar de tudo sou feliz e tento viver da melhor maneira possivel… fazendo fisioterapia 3 x por semana, usando meu bipap, saio, namoro, dou risada.

    Um beijo
    30 de maio de 2007 18:55

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *